Archive: BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

DECLARAÇÃO NOSTRA AETATE

Nostra Aetate, a Declaração sobre as Relações da Igreja com as Religiões Não-Cristãs, foi solenemente votada e aprovada pelos Bispos doConcílio Vaticano II, em 28 de Outubro de l965. Este resultado foi talvez uma surpresa. Depois do Beato João XXIII ter convocado o Concílio, foi mandado um questionário preparatório às Igrejas locais, mas poucos bispos mencionaram em suas respostas o tema das outras religiões, e nenhum esquema provisório foi preparado sobre este assunto.

DECRETO UNITATIS REDINTEGRATIO

Esta obra apresenta três documentos do Concílio Vaticano II que propõe uma nova visão das Igrejas e das religiões, fornecendo as bases para o diálogo ecumênico e inter-religioso. Trata do empenho da Igreja do Concílio no movimento ecumênico, no diálogo inter-religioso e na promoção da liberdade religiosa, com as consequentes implicações para a vida e missão da Igreja.
Caracterizando-se pela objetividade na visão de conjunto sobre os três documentos conciliares, sem perder a especificidade de cada um, a obra mostra o percurso histórico da formação dos três documentos e uma análise da sua recepção na vida da Igreja. Tem como diferencial o justo equilíbrio entre a linguagem acadêmica e a acessibilidade ao leitor, tornando-se um texto recomendável a todos os agentes de pastoral.
Esta obra é uma significativa contribuição para a continuidade do processo de recepção do Concílio Vaticano II e a celebração de seus 50 anos, fortalecendo o seu objetivo de impulsionar o diálogo ecumênico e inter-religioso.

DECRETO AD GENTES

Ad Gentes foi o documento conciliar que recebeu o maior número de aprovações dos bispos conciliares. “Missão” é a própria essência da Igreja, chamada a ser testemunha de Jesus Cristo no mundo e na história, até os confins da terra e até o final dos tempos. Concretizou-se a vontade de superar uma concepção focalizada exclusivamente na organização das “missões” em terras não cristãs, para uma concepção mais ampla e articulada da missão global da Igreja no mundo contemporâneo. Terá, sem dúvida, o merecimento de ter resgatado a dimensão teológica da missão e de ter restituído à Igreja Católica a consciência de sua natureza essencialmente missionária: todos seus membros são chamados a sentir como próprio o dever missionário em todos os tempos e lugares.

CONSTITUIÇÃO PASTORAL GAUDIUM ET SPES

Constituição Pastoral do Vaticano II sobre a Igreja no mundo de hoje. O concílio Vaticano II, tendo investigado mais profundamente o mistério da Igreja, não hesita agora em dirigir a sua palavra, não só apenas aos filhos da Igreja, mas a todos os homens. Deseja expor-lhes o seu modo de conceber a presença e atividade da Igreja no mundo de hoje.

DECRETO APOSTOLICAM ACTUOSITATEM

Este é o documento conciliar do Vaticano II sobre o apostolado dos leigos, que brota e se funda na vocação cristã. Nas circunstâncias atuais, devido à complexidade da situação e à autonomia alcançada por numerosos setores da vida, os leigos são a presença privilegiada da Igreja no mundo. Há, de fato, situações que estão abertas só a eles; em setores decisivos da vida humana, como o ético, seu apostolado é urgente; onde a escassez de ministros ordenados ou as restrições ao seu ministério se fazem presentes, “sem a ação dos leigos, a Igreja mal poderia garantir sua presença e ação”.

A partir da convocação do Concílio, passando por caminhos nem sempre fáceis, o tema sobre os leigos desembocou neste decreto, o qual se fecha com uma vibrante exortação para estes responderem, “com amor, generosidade e prontidão”, à voz de Cristo e ao impulso do Espírito que os convoca ao apostolado.

Back to Top