1- O que é o Ministério de Formação?

O Ministério de Formação surgiu da necessidade de formação permanente daqueles que estão no seguimento e no serviço do Senhor dentro da RCC. O objetivo deste ministério é formar cristãos aptos a dizerem ao mundo a razão de sua fé e de sua esperança, assim como formar líderes/servos para que atuem na RCC capacitados e renovados em sua identidade, unidade e missão.
Todas as estruturas ministeriais visam formar ministeriados para servirem a Deus com maior eficácia. Entretanto, o Ministério de Formação possui uma tarefa distinta e igualmente importante, uma vez que é o responsável por prover a formação geral de todos os membros da Renovação Carismática Católica, servos ou não, assegurando-lhes “não se perderem por falta de conhecimento” (cf. Os. 4,6a) e “não se deixarem levar por qualquer sopro de doutrina” (cf. IITm. 4,3; Ef. 4,14).

2- Formação é um carisma?
Sim, é um carisma fundamentado na Palavra de Deus. Está embasado nas passagens de Rm. 12, 7; I Tm. 4, 6.13-16; Ef. 4, 11-14; Atos 2, 42 dentre outras. O ensinamento, didaqué, significa uma etapa posterior ao primeiro anúncio, o Querigma. “O que de mim ouviste em presença de muitas testemunhas, confia-o a homens fiéis que sejam capazes de instruir a outros.” (cf. 2 Tm 2,1-2b)

3- O que é formação carismática e/ou permeada de carismaticidade?
Somos um movimento carismático, isto é, que está sob a ação e condução do Espírito Santo. Vivemos em nossos Grupos de Oração e encontros sempre um novo Pentecostes que vem acompanhado do exercício dos carismas. A Formação é um carisma específico para o ensino e deve ser acompanhado por outros carismas que irão tornar fecunda a sua missão, como a Palavra de Ciência, a Palavra de Sabedoria, o Discernimento dos espíritos, a Profecia, as Línguas, a Fé, a Cura e os Milagres. Assim sendo, as formações do Ministério de Formação precisam ser permeadas da livre ação do Espírito Santo.
O Ministério de Formação da RCC surge a partir da experiência do Batismo no Espírito Santo e da perseverança de vida nele; portanto, toda formação deve ser cheia da ação e do mover do Santo Espírito. É necessário e salutar usar os dons carismáticos em todos os encontros de formação, pois ela não está separada da vida do movimento. Os encontros de formação devem refletir e conduzir à experiência da genuína identidade da Renovação Carismática Católica.
É oportuno salientar aqui que o Ministério de Formação não deve trabalhar sozinho, uma vez que a ação do Espírito sempre nos conduz a uma ministerialidade orgânica. Assim sendo, sempre que for possível o MF deve contar com o Ministério de Intercessão para interceder antes, durante e depois dos encontros de formação e com o Ministério de Música e Artes para a animação e condução dos momentos de oração.
Os ensinos devem ser ministrados dando-se liberdade ao Espírito Santo e tendo como base o exercício dos carismas: Formação Carismática.

4- O que é Comissão Nacional de Formação? Qual sua função?
A Comissão Nacional de Formação é um serviço vinculado à Presidência do Conselho Nacional da RCCBRASIL que visa lhe prestar assessoria no tocante à formação integral do Movimento. Assim sendo, é responsável pela escrita de materiais formativos não existentes que se fizerem necessários, pela revisão daqueles já existentes e pela análise prévia de materiais internos e externos recebidos para publicação; é responsável ainda por garantir o entendimento e a observância às orientações formativas dadas pelo Conselho Nacional; colabora com a atuação formativa dos diversos Ministérios existentes na RCCBRASIL e colabora com a Presidência na visão macro da vida do Movimento. É formada por algumas lideranças do Movimento, dentre as quais: os membros da Presidência, dois sacerdotes, alguns coordenadores nacionais de Ministérios, coordenadores estaduais e diocesanos da RCC, colaboradores do Escritório Nacional e formadores engajados na vida e história do Movimento.

5- Qual o campo de atuação específico do Ministério de Formação?
o Ministração do Módulo Básico de Formação da RCCBRASIL (um conjunto de 11 apostilas);
o Ministração do Módulo de Formação de Formadores (composto por 3 apostilas);
o Ministração do Módulo de Formação para Coordenadores (composto por 3 apostilas);
o Grupos de Perseverança (composto por 3 apostilas, no entanto, temos até o momento 2 lançadas);
o Formação geral de servos
É importante ressaltar que o Ministério de Formação é um serviço à disposição do Movimento em suas necessidades formativas gerais, tendo por objetivo manter a Identidade do Movimento sempre acesa em todos os Grupos de Oração e demais realidades afeitas ao Movimento.

6- Quais os materiais que a RCC oferece ao Ministério de Formação?
o Seminário de Vida no Espírito;
o Experiência de Oração;
o Aprofundamento de Dons;
o Seminário de Batismo no Espírito Santo;
o Apostila I e II – Perseverança;
o Módulo Básico (11 Apostilas – citado questão 8);
o Módulo de Formação de Formadores I, II e III;
o Orientações para o Ministério de Formação;
o Formação para Coordenadores I, II e III;

7- Por que é importante que os membros da RCC tenham formação permanente?
Formar, mais do que uma palavra de ordem dirigida a nós pelo Senhor, é uma necessidade para garantia de vigor e de cumprimento pleno da missão da RCC. A boa formação levará seus membros a uma maior conscientização daquilo para o qual fomos chamados e escolhidos, à razão da existência deste Movimento Eclesial. Formar significa alinhar, dar forma, por em ordem, orientar o crescimento; é essencialmente um ato de amor e um gesto de promoção humana, uma obra de misericórdia. A meta do MF é: forjar consciências autenticamente cristãs, cristãos maduros, com mentalidade e o caráter de Cristo. Servos que possam atuar e fazer a diferença no corpo do movimento e na Igreja, semelhantes à Cristo.
A formação nos impulsiona a respondermos à missão de maneira comprometedora e responsável, ao compromisso fiel com o movimento e com a Igreja. Neste processo permanente nos tornamos parte de um corpo e caminhamos juntos para que cada vez mais o Reino de Deus seja anunciado e conhecido.

8- Quais os frutos que a formação gera para o Grupo de Oração e seus membros?
A formação tem por finalidade levar os participantes da RCC a caminharem na vida segundo o Espírito de Deus, no segmento de Jesus, e a tomarem consciência de sua missão na Igreja e no mundo, vivendo-a carismaticamente. Tem por finalidade, ademais, pôr todos os santos em condições de cumprir o ministério (serviço) para edificar o corpo de Cristo, “até que cheguemos todos juntos à unidade na fé e no conhecimento do Filho de Deus, ao estado de adulto, à estatura de Cristo em sua plenitude.” (cf. Ef 4,13)
Um grupo de oração que busca a formação torna-se um grupo cheio do vigor e da unção do Espírito Santo, um Grupo de Oração fiel à Identidade da RCC, fiel ao chamado de Deus.

9- Quando o servo deve iniciar a Formação Específica?
A RCCBRASIL conta com um Processo de Evangelização muito bem definido, que se inicia com o alicerce do Querigma (primeiro anúncio, anúncio fundamental) para gerar um profundo e verdadeiro encontro com Jesus Cristo e experimentar o Amor de Deus de uma maneira impactante. Concluída essa 1ª fase da evangelização (que continuará influenciando e alicerçando fortemente todas as demais fases), inicia-se a fase da Catequese (formação) que é introduzida pelo Módulo Básico de Formação – anteriormente denominada Escola Paulo Apóstolo, em que a ovelha se aprofunda na Identidade da RCC, na prática dos Carismas, na estrutura do Grupo de Oração; aprofunda-se na ascese da caminhada cristã, na liderança segundo o Coração de Deus, na vida da Igreja, além de aprofundar-se em alguns aspectos de Formação Humana. É evidente que a orientação geral é que o serviço seja uma consequência natural de quem já aprendeu e experimentou o que é básico (geral, visão do todo) para depois se aprofundar na sua vocação específica (visão da parte) dentro do Movimento, o que é garantido pela formação específica do respectivo Ministério. Entretanto, sob responsabilidade do respectivo Coordenador de Grupo de Oração, de Região ou de Diocese, pode-se introduzir excepcionalmente a ovelha em determinada formação específica de Ministério após a conclusão da Apostila 3 do Módulo Básico de Formação (Grupo de Oração), desde que esta assuma o fiel compromisso de concluir o Módulo Básico mesmo já tendo recebido formação específica para o exercício de determinado Ministério.

10- Preciso de muito tempo de caminhada para ser um formador?
Não. Para ser um formador na RCC é necessário passar pelo processo de formação (Módulo Básico) e também pela formação específica para o exercício deste ministério. Sendo confirmado o chamado, o servo já pode servir a Deus no ministério.

11- Quais são as características essenciais de um formador na RCC?
O formador deve procurar ter sempre as características de Jesus. Aqui não iremos conseguir enumerar todas as características de um formador, mas vamos colocar algumas de importância:
o Buscar a vida no Espírito;
o Conhecer o chamado de Deus, para assumir o ministério de formação como uma missão de frente;
o Ter claro o objetivo da formação;
o Amar o que faz;
o Possuir carisma de liderança;
o Buscar visão ampliada;
o Ser pessoa organizada, obediente, cheia de zelo, de boa intenção;
o Inspirar confiabilidade e segurança no que ensina;
o Ser discípulo/missionário de Jesus;
o Aprofundar constantemente a sua fé;
o Ser testemunho vivo;
o Ser motivado e motivador;
o Estar sempre pronto a ajudar;
o Ser acolhedor e acessível;
o Trabalhar em equipe, não centralizando as atividades;
o Ser dócil à ação do Espírito Santo;
o Ser um guardião da identidade da RCC;
o Ser um promotor da unidade.

12- Qual a diferença entre ensino e pregação?
O ensino é a transmissão da Sã Doutrina, sob a unção do Espírito Santo, mediante uso de recursos e métodos didáticos e pedagógicos (cf At 18,25; Tt 2,1). Os ensinos procuram atingir mais o raciocínio e a razão. Os temas abordados serão os de finalidade catequética, ministrados, em regra, para uma quantidade menor de pessoas, possibilitando o uso de dinâmica e métodos pedagógicos. A pregação acontece quando fazemos o anúncio do Evangelho, sob a unção do Espírito Santo, mediante uso de recursos da oratória e da retórica (cf Mc 16,15). Por meio da pregação procura-se atingir mais a emoção e o sentimento dos nossos irmãos, do que o raciocínio e a razão. Os temas abordados serão querigmáticos.

13- O formador pode fazer a leitura das apostilas na formação?
A apostila é um recurso diretivo para o formador, isto é, a linha-mestra do ensino, não esgotando, contudo, o tema tratado. Assim, deve ser feita a leitura de algumas partes (como tópicos), a partir do que o formador desenvolverá o raciocínio. A formação deve ser dinâmica, utilizando-se a Palavra de Deus, exemplos práticos, citações do Magistério da Igreja, etc. para envolver os participantes.

14- O que é o Módulo Básico?
É um conjunto de apostilas para a formação básica dos membros e dos servos/líderes dos grupos de oração. O seu conteúdo é fundamental para aqueles que querem conhecer melhor e servir na RCC, e é a formação básica para a liderança que está à frente do grupo de oração. Esse módulo forma os líderes na identidade da RCC cuja espiritualidade é o Batismo no Espírito Santo para que todos possam cumprir sua missão de evangelizar e formar em unidade de linguagem e ação.

15- Qual a sequência do Módulo Básico? Pode haver alteração nesta sequência?
1- Identidade da RCC;
2- Carismas;
3- Grupo de Oração
4- Encontro I de Formação Humana: Encontro com Deus
5- Oração Caminho de Santidade
6- Santidade
7- Encontro II de Formação Humana: Encontro Comigo Mesmo
8- Liderança
9- Igreja
10- Encontro III de Formação Humana: Encontro Com os Outros
11- Doutrina Social
Não. O módulo básico tem uma sequência lógica, didática, que leva o formando a um crescimento humano, espiritual e doutrinal, e ao aprofundamento de uma espiritualidade cristã baseada na Cultura de Pentecostes. Leva os formandos a se apaixonarem pelo movimento e por sua Igreja. Se a sequência do módulo básico for mudada fica comprometido o propósito do Módulo e a visão continuada que se pretende alcançar.

16- O que é Formação Humana?
A formação humana é ampla e compreende muitos aspectos do homem. Ela interage de forma mais íntima com o carisma de cura, não sendo, entretanto, uma espécie de terapia psicológica. A formação humana dentro do movimento da Renovação Carismática Católica tem como objetivo promover a espiritualidade e a cultura de Pentecostes a partir da experiência do Batismo no Espírito Santo, levando o formando a descobrir em si os obstáculos à experiência de Deus, bem como os limitadores à autocompreensão e a abertura ao outro. As apostilas contribuem como um instrumento de trabalho para tratar sobre relacionamentos, fazendo com que cada pessoa olhe para dentro de si, possibilitando uma reflexão sobre sua interação com Deus, consigo mesmo e com o outro, sob a ação do Espírito Santo.

17- Posso aplicar as apostilas do Módulo Básico no Grupo de Perseverança?
O Grupo de Oração da Renovação Carismática Católica é caracterizado por três momentos: Núcleo de Serviço; Reunião de Oração e Grupo de Perseverança. Os momentos são diferentes possuindo cada um deles um objetivo.

As apostilas do módulo básico são destinadas aos membros e servos do Grupo de Oração, para que conheçam o que é básico da vida cristã e da RCC. A formação do módulo básico busca alicerçar todos aqueles que foram chamados pelo Senhor, ajuda no processo de descobertas e no aprofundamento da fé. As apostilas do módulo básico devem ser aplicadas com muito amor e cheios do Espírito Santo, para que todos aqueles que estão estudando consigam, além do conhecimento, ter também uma experiência com o Espírito Santo. Cada formador pode utilizar dinâmicas, vídeos, ensinos em grupos, entre outras. O importante é que todos se sintam parte daquele estudo e que em todos os ensinos haja momentos de oração.

O Grupo de Perseverança é um terceiro momento do Grupo de Oração. Qualquer pessoa pode fazer parte do Grupo de Perseverança. Este grupo é formado por um número pequeno de pessoas, sempre com um servo-formador liderando este grupo. O convite é aberto para todos os que frequentam o Grupo de Oração. Importante também saber que este grupo de perseverança não é somente para servos. O objetivo do grupo de perseverança é aprofundar na fé e na doutrina da Igreja.

Importante saber que Módulo Básico e Grupo de Perseverança possuem objetivos diferentes. No entanto, para não sobrecarregar a equipe de servos segue como sugestão que intercalem a aplicação do módulo básico e grupo de perseverança. Assim: Aplica-se todo o módulo I (Identidade da RCC), depois se estuda o capítulo I da Apostila de Perseverança; depois toda apostila II (Carismas) e depois de concluída essa apostila faz o estudo do capítulo II da apostila de perseverança, e assim por diante.

18- Como pode ser aplicado o Módulo Básico?

1) através de Encontros de final de semana com a orientação de intervalo de 1 mês e meio a 2 meses entre um encontro e outro;

2) através de, por exemplo, dois domingos consecutivos, em que no primeiro ministramos uma parte da apostila, dando sequência e concluindo-a no domingo seguinte (esta modalidade é a menos indicada pelo Núcleo Nacional do MF) ou;

3) através de reuniões durante a semana em que a cada semana ministramos um ensino de cada apostila (ex.: se escolhemos a noite de 5ª feira para ministrar o Módulo Básico, iniciamos com o ensino 1 da apostila “Identidade” e na semana seguinte passamos ao ensino 2, e assim por diante até a conclusão daquela primeira apostila, quando então daremos início à segunda da mesma forma).

19- Posso aplicar as apostilas de Formação Humana semanalmente?

Não. A ministração das três apostilas de Formação Humana (Encontro com Deus, Encontro comigo mesmo e Encontro com os outros) que são intercaladas às outras 8 do Módulo Básico deve ser feita somente em final de semana, não sendo orientação nossa ministrar um ensino em cada semana, neste caso.

Isso porque o propósito da Formação Humana requer uma continuidade pedagógica, emocional e espiritual (dentre outras) que só se conquista através de um fim de semana inteiro e conclusivo. O ideal, inclusive, é que fosse ministrado em Retiro fechado, mas sabemos que os desafios de nossa realidade atual dificultam essa proposta.

20- O que é um Grupo de Perseverança?
O Grupo de Perseverança é o terceiro momento do Grupo de Oração e atua em função deste. Não é um grupo independente, mas um serviço do Grupo de Oração.
O Grupo de Perseverança é um grupo fechado, isto é, supõe o ingresso no início da ministração dos conteúdos formativos e não é obrigatório, ou seja, as pessoas que receberam o querigma são convidadas a ingressarem no GP, deixando claro que se quiserem participar neste momento, podem e devem continuar participando do Grupo de Oração em seu segundo momento (Reunião de Oração).

21- Por que é importante ter o Grupo de Perseverança?
Importante saber que perseverar significa ser estável, permanecer, ficar em um lugar com esperança e com feliz expectativa, insistir. O grupo de perseverança surge da instrução de Jesus e do exemplo dos Apóstolos “Perseveravam eles na doutrina dos apóstolos, nas reuniões em comum, na fração do pão e nas orações” (cf At 2,42).
O ser humano sente necessidade de sempre ir além, avançar. Por isso depois de uma experiência com Deus eles esperam algo a mais, que será suprido com o Grupo de Perseverança. Neste grupo eles irão aumentar a sua intimidade com Deus, aprofundar a sua fé, abrindo-se mais e melhor à ação de Deus em suas vidas.
As apostilas que compõem o Grupo de Perseverança irão levar os participantes a serem cumpridores da Palavra e perseverarem na Sã Doutrina da Salvação.

22- Os conteúdos propostos nas Apostilas de Grupo de Perseverança substituem a importância do Módulo Básico?
Não; pelo contrário, um é complementar ao outro e ambos são extremamente necessários ao processo formativo proposto pela RCCBRASIL.

23- O que um Grupo de Perseverança NÃO pode ser?
É importante que não se tire a real função do Grupo de Perseverança. Já vimos que o Grupo de Perseverança é responsável por fortalecer os servos e os participantes no exercício dos carismas, no conhecimento de Deus e da Mãe Igreja, para que todos possam perseverar na sã doutrina da salvação da qual a Igreja é a fiel depositária. Por isso o Grupo de Perseverança:
o Não é um grupo independente;
o Não é ministério;
o Não é terapia de grupo;
o Não é Reunião de Oração (de maneira alguma pode substituir a reunião de oração pelo grupo de perseverança);
o Não é obrigatório;
o Não é local para encontros sociais;
o Não é lugar para conversar sobre a vida das outras pessoas (etc).

24- Como posso organizar o Grupo de Perseverança em meu Grupo de Oração?
o Após o Processo de Iniciação (SVES e Experiência de Oração), as pessoas devem ser convidadas a participarem de grupos menores;
o Este encontro será realizado semanalmente ou quinzenalmente, com local, dia e horário definidos;
o Depois de montado este grupo eles caminharão pelo período estipulado sem que ingressem novos membros;
o O grupo será acompanhado por servos/formadores preparados para esse serviço;
o O local deve ser apropriado para que haja partilha, que permita e facilite a escuta e que seja de fácil acesso para todos;
o O Grupo de Perseverança deve ter entre uma hora e meia a duas horas de duração.

25- Qual é a espiritualidade do Grupo de Perseverança?
É a mesma que a da RCC, pois o Grupo de Perseverança é uma expressão da RCC e faz parte do Grupo de Oração como um todo. Lugar propício para exercitar os carismas e deixar fluir todas as manifestações do Espírito Santo.